9 de set de 2008

Abertura do CINECUFA movimenta segunda-feira carioca.


Nesta segunda-feira, 08 de setembro, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), foi palco da abertura da segunda edição do CINECUFA, um festival de cinema independente organizado pela Central Única das Favelas, que irá acontecer até o próximo dia 21.O evento tem o objetivo de democratizar as produções audiovisuais feitas por moradores de favelas de todo o mundo. “São produções feitas de dentro da periferia, expressões de quem vive aquela realidade”, ressalta o rapper MV Bill, que comandou a festa junto com Nega Gizza. Este ano o festival conta com uma novidade. O prêmio Governo do Rio - Na Tela da Favela, uma iniciativa do Governo do Rio através da Secretaria de Cultura do Estado, em parceria com a CUFA, premiará os dois melhores filmes exibidos. Isso mostra que produções feitas por moradores de comunidade podem ser feitas com qualidade.
Nega Gizza e MV Bill são os mestres de cerimônia da noite

Nesta segunda edição, a Central Única das Favelas homenageou ex-alunos do curso de Audiovisual, oferecido pela CUFA, e que receberam prêmios por festivais de todo o País, dentre eles, DMC e Cacau Amaral, Bender Arruda, Pablo Cunha, Paulo Silva e Júlio Pecly.“Cine Cufa são produções de quem está dentro da comunidade pra fora, por meio de cursos como os que a Cufa oferece, as pessoas da comunidade passam a ter um olhar cinematográfico, mais crítico”, comenta Paulo. “ E isso não quer dizer que na favela só tem história triste, e só existe felicidade na zona sul”, acrescenta Júlio.
Público prestigia a abertura da 2ª edição do CINECUFA

O evento contou com parceiros importantes, que ajudam, para que tudo aconteça, “É importante que além de apoiar as produções, os espaços de exibições existam, isso faz com que elas cheguem a todos”, afirma Eliane Costa, gerente de patrocínio da Petrobras. O que mostra que essa atitude dá visibilidade ao projeto, e incentiva novas criações, o que vai além dos limites da comunidade.

Cineastas são homenageados na 2ª edição do CineCufa


Quem marcou presença também foi Maxuel Nascimento, o jovem ator de Malhação foi prestigiar o trabalho dos amigos de Santos, que desenvolvem um projeto intitulado Oficinas Querô, “Esse tipo de produção é a visão que o jovem de periferia tem do lugar onde vive, mostrando que também existe talento nesses lugares”, comenta.

Nenhum comentário: