30 de mar de 2009

CUFA e Senadora Serys Slhensarenko

Vania Chambó - Prefeito Sinvaldo Santos Brito - Senadora Serys-Raylene

A Cidade de Peixoto de Azevedo recebeu nesta manha de 28/03 a Senadora da republica Serys Shensarenko, em visita ao município juntamente com os deputados estaduais Ademir Brunetto e Pedro Satélite, a reunião aconteceu na câmara municipal de Peixoto de Azevedo, onde o Prefeito municipal Sinvaldo Santos Brito, presidente da câmara senhor Arlindo Neres e demais vereadores receberam a comitiva da Senadora, entre todos os assuntos discutidos, os mais importantes foram legalização fundiária e o processo de regularização do garimpo em Peixoto de Azevedo.Na ocasião Vania chambó e Raylene coordenadora do grupo Maria Maria estiveram nesta reunião e entregaram oficio e projeto em mãos para a senadora falando da ONG CUFA, dos projetos que já estão em desenvolvimento na cidade de Peixoto.

Por Vânia Chambó
Postado por Central Única das Favelas de Peixoto de Azevedo-

27 de mar de 2009

Se o Bill se candidatasse, 37% dos jovens votariam no Rapper

CUFA, motivada pelas declarações de Caetano Veloso, encomenda pesquisa eleitoral.

Se Bill fosse senador, seria o mais jovem da história do Brasil

A pesquisa encomendada pela CUFA – Central Única das Favelas revelou que 37% do eleitorado jovem do Estado do Rio de Janeiro, votaria em MV Bill, um dos fundadores da organização. A pesquisa realizada pelo IBPS – Instituto Brasileiro de Pesquisa Social, foi motiva pelas declarações de Caetano Veloso, na comemoração do aniversario do Rio de Janeiro, na Cidade de Deus, que aconteceu em 1º de Março deste ano.

A pesquisa de caráter exploratória e qualitativa foi realizada por telefone com 1.100 entrevistados em todo o Estado do Rio de Janeiro, com amostra distribuída proporcionalmente ao eleitorado das regiões do Estado (Capital, Região Metropolitana e Interior). A margem de erro é de 3% e o período de realização foi de 06 a 10/03/09.O

IBPS também revela que 58% dos entrevistados conhecem MV Bill, e os jovens de 16 a 24 anos o “conhecem muito”. Os jovens representam 14% do eleitorado do Rio de Janeiro (cerca de 1.587.000 eleitores até 24 anos). 36% dos entrevistados têm dele uma imagem "ótima" ou " boa" contra apenas 3% que têm dele uma imagem "ruim" ou "péssima". A imagem dele é "ótima" ou "boa" para 50% dos jovens (16-24 anos).Entre os que ganham até 2 salários mínimos, a imagem dele é positiva em 40%. 27% dos entrevistados (cerca de 2.124.000 eleitores, acham que ele deveria se candidatar a Deputado Federal e 7% (550.000 eleitores) acham que ele deve se candidatar a Senador.


Bill na Cidade de Deus: lugar onde nasceu e mora até hoje

Considerando o eleitorado total do Estado do Rio em Janeiro de 2009 = 11.239.771, descontada uma taxa média de votos não-válidos (abstenção, branco e nulo) de cerca de 30%, o que dá um total de votos válidos equivalente a 7.867.839).

Caso ele se candidate a Deputado Federal, 23% dos entrevistados (cerca de 1.809.000 eleitores)declararam que votariam nele com probabilidade "muito grande" ou "grande". Caso ele opte pelo Senado, são 19% (cerca de 1.494.000 eleitores) os que declararam que votariam nele. Entre os jovens o percentual é de 37% de intenção de voto. Quando indagados sobre o partido pelo qual MV Bill deveria se candidatar, 10% dos entrevistados declararam ser o PT, 3% o PV, 3% PDT e 3% o PMDB. 74% dos entrevistados consideram "muito importante" ou "importante" que no Congresso Nacional exista um representante das favelas.

Por Fernanda Quevedo

24 de mar de 2009

Evento Mulheres em Cena Supera todas Espectativas

Por: Cíntia Michelli

A CUFA (Central Única das Favelas), juntamente com o Núcleo Maria Maria, supera todas as expectativas esperadas referente ao evento Mulheres em Cena, realizado neste domingo na sede da CUFA no Jardin Jequitibás.

Distribuição de Roupas

O público também marcou presença em grande massa, com o maior número de mulheres, as quais foram as mais privilegiadas com cerca de 450 peças de roupas e sapatos, arrecadadas pelo Núcleo Maria Maria.

O evento contou com a participação de artistas locais como B.Girls e B.Boys, Mc Taynara, que proporcionaram uma tarde de interação e descontração entre todos os presentes.

Apresentação dos B.Boys e B. Grils

A coordenadora do Núcleo Maria Maria, Rosimeire Vasconcelos, e a organizadora Patrícia Assunção, relataram que o evento superou todas as expectativas, pois o principal objetivo era de estimular as mulheres a participar dos processos políticos de decisões e ocupação de espaço, "proporcionadas a estas mulheres em uma tarde de descontração, reflexão e lazer, foram alcançadas com grande êxito, tendo só a agradecer e já deixar aberto o convite para o evento que com certeza será realizado ano que vem", salientaram.

Esta foi a primeira edição da realização do Mulheres em Cena direcionado para todos os tipos de mulheres tanto crianças, jovens, adultas e idosas, visando o seu papel no dia-a-dia perante a sociedade, e principalmente na importância de seu protagonismo feminino.

23 de mar de 2009

Coordenador de Comunicação do Centro-Oeste visita Cufa de Peixoto de Azevedo

Por: Cíntia Michelli


Leandro, Gerlan e componetes da Cufa Peixoto

O Coordenador da Cufa de Confresa e Coordenador de Comunicação do Centro-Oeste, Leandro Nascimento, visitou a base da Cufa na cidade de Peixoto de Azevedo, na ocasião acompanhou os trabalhos que são realizados nesta base.

Em visita ao Centro Cultural da cidade que está à disposição da Central Única das favelas, pôde constatar um grande espaço físico onde podem ser realizadas várias atividades e oficinas. Segundo o Coordenador da Cufa Peixoto Gerlan Melo, o Poder Público disponibilizou aquele espaço para ser realizados trabalhos pela Cufa bem como ser ali a sede da instituição.

Várias artes de grafitti estão expostas no Centro, onde a população podem acompanhar os trabalhos dos instrutores, professores e profissionais da Cufa. Gerlan lançou neste fim de semana a abertura oficial das escolinhas da Cufa para o ano de 2009. Na ocasião alunos começaram atividades de grafitti, basquete de rua, hip hop, rap entre outros.


Leandro e Gerlan e grafitti da Cufa Peixoto desenho feito pelo "pudim"

“Realmente a Cufa de Peixoto tem a disposição um lindo espaço Cultural e Esportivo, precisando apenas fechar com o poder público um termo de comodato e correr atrás da conquista da reforma, pudemos observar uma quadra que está em más condições, mas com uma reforma poderá ser instaladas ali várias atividades esportivas. Cufa de Peixoto está crescendo e se fortalecendo, é um prazer visitar as bases e ver as atividades em andamento e atendendo a sociedade. E melhor ainda é ver o Poder Público com vontade de ajudar a evolução da Central Única das Favelas” disse Leandro Nascimento.

Empolgado com a visita Leandro afirma ao público de Peixoto, “a Cufa está à disposição da sociedade para contribuir para o crescimento socioeconômico e cultural desta cidade, Gerlan você tem o compromisso de transformar a vida de crianças, adolescentes e jovens, então continue evoluindo e crescendo. E chegue junto do prefeito, vereador, deputado, governador enfim, eles têm que saber o que você está fazendo e contribuindo com a diminuição de violência, criminalidade e consumo de entorpecentes em contra partida eles tem que ajudar a manter esse projeto belíssimo em Peixoto”, finaliza Leandro.

A Central Única das Favelas em Peixoto de Azevedo foi instalada no final de 2008, já tinha na cidade o movimento Hip Hop, que com a Cufa cresceu e abriu margens para outras atividades. E hoje é conhecida pelos peixotenses e pelos municípios visinhos, sendo ponto de referência para outras cidades e outras instituições culturais.

21 de mar de 2009

Politica do Colaborador

O Núcleo de Colaboradores da CUFA se configura com um conjunto de pessoas que queiram colaborar nos centros de atividades da CUFA (Central Única das Favelas), com objetivo de contribuir com o desenvolvimento humanos de jovens e moradores das favelas com ações cívicas, culturais, educacionais, científicas, recreativas e de assistência social.
O conceito colaborador designa atividades espontâneas em que as pessoas doam seu tempo, trabalho e talento para apoiar indivíduos, comunidade e causas, sem interesse de receber benefícios, matériais ou financeiros, independentemente de credos, preferências partidárias e que não gera direitos trabalhistas ou previdenciários.
O tempo de nossa parceria com os colaboradores fica a critérios de cada base, bem como do colaborador, ou por tempo indeterminado. O Colaborador irá disponibilizar de seu tempo vago, não importando o quanto e, de forma que não prejudique suas atividades particulares. Todos os trabalhos realizados pela CUFA são divulgados em Blog’s, sites, flickrs e matérias de cunho jornalístico e promocional.
Além disso, o núcleo de comunicação, em contato com a imprensa local e nacional, divulga suas atividades em veículos de comunicação de grande porte, fazendo com as atividades dos colaborares também sejam divulgadas desde que o colaborador liberar esta divulgação. A atuação e interação dos colaboradores nas ações e projetos desenvolvidos pela CUFA visam agregar conhecimento aos envolvidos, e interagir cada vez mais com a motivação e a vontade pessoal além de colaborar com quem necessita.
Estamos trabalhando com os colaboradores paralelamente com a sua área de atuação profissional, contribuindo da melhor forma, e de comum acordo com as atividades, que já vem realizando. O colaborador fará parte do núcleo de forma integral ou parcial, por gestão, pesquisa ou até mesmo á distância, lembrando que ser um Colaborador só depende dos interesses profissionais e pessoais de cada um, ou seja, qualquer um pode ser um Colaborador, só basta ter disposição.
A CUFA precisa de você jurídico, jornalista, projetista, instrutor, cineasta, produtor entre outros profissionais que possam voluntariamente contribuir para o crescimento sociocultural da entidade. Basta entrar em contato com uma das bases da CUFA e seja você um cidadão que ajuda o crescimento e desenvolvimento da favela. Não seja carente de espírito, seja cheio de vida, Colabore!!!
Por: Patricia Assunção

19 de mar de 2009

Voluntariado: Um estilo de estilo de vida

Que as ações voluntárias são importantes para todos que delas se beneficiam, todos já sabem. Mas para um grupo de pessoas, estas ações são essenciais: os portadores de deficiências.
Essas pessoas precisam de ajuda para participarem verdadeiramente da sociedade em que vivemos, e os voluntários são personagens fundamentais para que isto aconteça.

Flávia Santos, de 32 anos, que o diga: para ela o voluntariado é um estilo de vida. Além disso, é estudante do curso de Educação Física e quer construir uma carreira trabalhando com deficientes. “Os voluntários sempre aprendem com o que fazem. E quando trabalhamos com pessoas que realmente precisam de ajuda, passamos a valorizar mais tudo o que temos”.

Assim que começou a faculdade, Flávia começou a ser voluntária no Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência Física (Ciad), no Rio de Janeiro. Lá praticava atividades esportivas adaptadas para pessoas com as mais variadas deficiências. “Não eram apenas brincadeiras, através do esporte é possível manter contato com muitas pessoas.

Deficientes ou não, passam a fazer parte de um círculo social. Isso é muito gratificante” – afirma.

Assim como a rede de voluntários da Cufa, todos nós podemos ajudar de alguma forma a construir uma sociedade melhor, mais justa e inclusiva, não só para alguns, mas para todos. Lugares e gente precisando não faltam... Vamos lá?!



Por: Joyce Trindade da Silva

Maria Maria ConfirmaMulheres em Cena para este domingo:

Por: Cíntia Michelli


A CUFA (central Única das Favelas), através do Nucleo Maria Maria, comunica a todos que o evento Mulheres em Cena, adiado no dia 07/03, será realizado neste domingo 22/03 as 14h na sede da CUFA, localizada na avenida jequitibás, em anexo a praça União no Jardim Jequitibás.

O evento contará a atração do grupo de dança Swing Mania, B.Grils e B.Boys, Mc Taynara E doação de roupas arrecadas pelo nucleo.

Também se fará presente as autoridades parceiras da ação do Maria Maria, como a primeira dama Ivone Costa, Ana Paula Diretora da Juventude, e a vereadora Leozenir Severo.

Equipe do nucleo Maria Maria e da Associação do Jequitibás, estaram entregando cerca de 200 senhas para as mulheres mapeadas através das ações anteriormente realizadas pela Cufa e pela a Associação do Jequitibás.

O Maria Maria é um movimento de mulheres da Cufa (Central Única das Favelas), que tem como objetivo estimular as mulheres a participar dos processos políticos de decisões e ocupação de espaço, orientadas pelo plano Nacional de políticas para mulheres Brasileiras e pelas metas do milênio, desenvolvidas pela ONU, proporcionandoa estas mulheres, sejam elas crianças, adolescentes, jovens e adultas, momento de descontração, reflexão e lazer, visando o seu papel no dia-a-dia perante a sociedade, e principalmente na importância de seu protagonismo feminino.

CUFA ENCOMENDA PESQUISA SOBRE MV BILL


A CUFA (Central Única das Favelas), motivada pelas declarações de Caetano Veloso que, no dia 01 de março, conclamou o rapper MV Bill a se candidatar ao Senado, encomendou pesquisa ao IBPS Instituto Brasileiro de Pesquisa Social) para aferir a viabilidade de tal conclamacao, apesar do Rapper Mv Bill afirmar categoricamaente que nao será candidato a nada .

A pesquisa consistiu de 1.100 entrevistas telefônicas realizadas em todo o Estado do Rio, com amostra distribuída proporcionalmente ao eleitorado das regiões do Estado (Capital, Região Metropolitana e Interior). A margem de erro é de 3%. Período de realização: de 06 a 10/03/09. A pesquisa teve caráter mais exploratório e qualitativo, com o objetivo de traçar parâmetros para medir o potencial da imagem e da tragetoria politica do proprio movimento hip hop.

Os resultados foram os seguintes:58% dos eleitores do Estado conhecem o rapper MV Bill.
Entre os que o conhecem muito, 78% estão na capital.
Entre os jovens (16-24 anos) os que o "conhecem muito" são 22% (aumento de 340% em relação à média).
Os jovens representam 14% do eleitorado do Estado (cerca de 1.587.000 eleitores até 24 anos) 36% dos entrevistados têm dele uma imagem "ótima" ou " boa" contra apenas 3% que têm dele uma imagem "ruim" ou "péssima".A imagem dele é "ótima" ou "boa" para 50% dos jovens (16-24 anos).

Entre os que ganham até 2 salários mínimos, a imagem dele épositiva em 40%.27% dos entrevistados (cerca de 2.124.000* eleitores, acham que ele deveria se candidatar a deputado federal e 7% (550.000 eleitores) acham que ele deve se candidatar a Senador.

Considerando o eleitorado total do Estado do Rio em janeiro de 2009 = 11.239.771, descontada uma taxa média de votos não-válidos (abstenção, branco e nulo) de cerca de 30%, o que dá um total de votos válidos equivalente a 7.867.839)Caso ele se candidate a *deputado federal*, 23% dos entrevistados (cerca de 1.809.000 eleitores)*declararam que votariam nele com probabilidade "muito grande" ou "grande".

Entre os jovens a probabilidade de ser votado vai a 37% dos eleitores até 24 anos.
Entre os moradores de comunidades, são 26% os que "provavelmente votariam" ou com "certeza votariam" nele.
Caso ele opte pelo *Senado*, são 19% (cerca de 1.494.000 eleitores) os que declararam que votariam nele. Entre os jovens opercentual é de 37% de intenção de voto.

Quando indagados sobre o partido pelo qual MV Bill deveria se candidatar, 10% dos entrevistados declararam ser o PT, 3% o PV, 3% PDT e 3% o PMDB.74%* dos entrevistados consideram "muito importante" ou "importante" que no Congresso Nacional exista um representante das favelas.


Postado por MV Bill no Senado

Curso Escravo nem pensar encerra-se nesta sexta-feira:

Por: Cíntia Michelli

Os professores e educadores do município de Sinop, estão sendo privilegiados com o curso de prevenção trabalho escravo contemporâneo Escravo nem pensar, um projeto coordenado pela ONG Repórter Brasil, em parceria com a CUFA (Central Únicas das Favelas), Secretaria Municipal de Educação de Sinop, Procuradoria Regional do Trabalho, Casa Brasil, entre diversas outras entidades nacionais regionais e locais.

Profesores participantes do curso

O curso teve inicio nesta segunda-feira 16/03, na sede do CEPROTEC, com palestras educativas, atividades orais, videos, discuções, debates auxliados com um material de apoio fornecido pela organização, oferecendo assim uma formação aos professores, onde entram em contato com os conceitos mais relevantes sobre o tema, “com o intuito de maior conscientização a toda a população através dos professores participantes do curso”, diz Mariana Sucupira uma das ministrantes do curso.
Gabriela Castelo e Mariana Sucupira
ministrantes do programa Escravo nem pensar

O programa, possui mais de 30 parceiros regionais, e nasceu em 2004 sendo representado em 33 municípios e 6 estados que estão entre os principais fornecedores e receptores da mão-de-obra escrava, sendo assim atua com o objetivo de inserir o tema do trabalho escravo contemporâneo no dia-a-dia das escolas de ensino fundamental médio, em programas de educação de jovens e adultos e em outros cursos não formais, simplesmente com o intuito de conscientização da população local a respeito desse grande problema que enfrentamos no nosso dia a dia.

Apresentação dos trabalhos em sala

Gabriela Castelo, ministrante do curso, ressalta que é de extrema importância aumentar o nível de informação a população em geral sem situações sejam eles criança, jovens ou idosos, sobre o trabalho escravo, através da capacitação dos professores atendidos pelo programa onde retornaram para suas escolas e secretarias de educação capacitados a inserir o tema dentro das salas de aulas, criando assim direta e indiretamente uma sociedade mais critica referente aos assuntos tratados durante os 5 dias de curso.

Professores em Atividades

Milhares de pessoas em todo o Brasil estão reduzidas á condição de escravos, das fazendas de gado na Amazônia, passando pelas carvoarias do Maranhão ás plantações de soja e algodão do Mato Grosso. Não sendo a mesma escravidão de senzalas e navios negreiros, mas sim uma escravidão que rouba a dignidade e a liberdade do ser humano, transformando-o em um sinples instrumento descartável de fazendas, bordeis, industrias, garimpos e ate mesmo em estabelecimentos comerciais.

18 de mar de 2009

Sinop realiza 1° Mobilização da “Conferência Municipal de Segurança Pública”:


Por: Cíntia Michelli

Aconteceu em Sinop segunda-feira 16/03 a primeira mobilização da “Conferência Municipal de Segurança Pública”, com os representantes da Comissão Organizadora da Conferência Estadual de Segurança Pública” que será realizada no município no dia 17/04, A CUFA ( Central única das Favelas), por sua vez esteve presente nesta mobilização assim como Policiais civis, militares, bombeiros militares, Poder Judiciário, prefeitura municipal, CDL, segmentos sociais organizados e os mobilizadores estaduais, major PM Vancley Rodrigues e tenente coronel PM Zózima Sales, se reuniram na sede da OAB para tratar da realização da Conferência.

As etapas regionais e a Conferência servirá para que cada município discuta as peculiaridades regionais que serão apresentadas na “1ª Conferência Estadual de Segurança Pública”, que acontece de 18 a 20 de junho, em Cuiabá. CONSEG - A 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública é um marco histórico na política nacional, apresentando-se como um valioso instrumento de gestão democrática para o fortalecimento do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), dentro de um novo paradigma iniciado pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

Anderson Maciel, Coordenador da CUFA, participa das comissões estadual e nacional da Conferência, o mesmo faz da parte da comissão de mobilização de Sinop. “É muito importante para o nosso segmento a participação na Conseg porque também desenvolvemos trabalhos de prevenção à violência e ressocialização. A nossa proposta tem vários pontos em comum com o Pronasci”, explica Anderson.

Para o vice-prefeito de Sinop, Aumeri Bampi, a integração entre as entidades governamentais e sociedade civil é fundamental para o desenvolvimento de novas políticas públicas, e discutir segurança pública de forma participativa é o passo inicial para que outros temas de utilidade pública estejam em pauta.

O processo participativo da 1ª Conseg é amplo e envolve uma série de etapas para que qualquer cidadão e cidadã possa encaminhar propostas à etapa nacional em Brasília, que ocorrerá de 27 a 30 de agosto de 2009., a realização da Conferência implicará em significativas mudanças sociais tendo em vista a oportunidade de detectar problemas em comum e buscar soluções conjuntas.

17 de mar de 2009

Deputada Vilma Moreira recebe representantes da Cufa


Representantes Central Única das Favelas (CUFA) de Mato Grosso estiveram no gabinete parlamentar da deputada estadual profª Vilma. Durante a visita, Karina Santiago apresentou a organização e ainda pediu ajuda da deputada para a captação de recursos para desenvolver o “Projeto Pixain”. O Projeto Pixain visa realizar oficinas para as mulheres afrodecendentes como: trança e penteados afros, leitura e teatro. “nosso objetivo é estimular o empreendedorismo e a estética da mulher negra”, explicou Karina.

Por enquanto a organização já firmou parceria com o município de Cuiabá para a realização do projeto na capital. E o bairro escolhido será o Alvorada. Lá as mulheres terão aulas de trança e penteados afro duas vezes na semana, aulas de teatro três vezes e ainda oficina de leitura aos sábados estimulando a interpretação de textos e a discussão dos mesmos. Por enquanto a oficina terá duração de três meses, e a previsão para início é abril.
A Cufa-MT realizará o Projeto Pixain também em comunidades quilombolas. E agora está buscando recursos, por meio da lei Ruanê (de incentivo à Cultura) para trabalhar o projeto em mais 30 municípios.
“Percebemos o benefício que levamos nas comunidades em que atuamos, porque vemos acontecer a valorização da localidade em que se mora. Favela não é apenas o esteriótipo dos morros do Rio de Janeiro e São Paulo, mas é todo o lugar onde as políticas públicas não chegam”, esclarece Karina Santiago. “Além disso, os trabalhos da CUFA envolvem em grande maioria os jovens que descobrem a importância de se expressar por meio da cultura, especialmente do Hip Hop”, finaliza.

A CUFA em Mato Grosso existe desde 2004 e hoje conta com oito regionais: Alta Floresta, Confresa, Sinop, Barra do Garças, Colíder, Juara, Peixoto de Azevedo e Rondonópolis.

Fonte: Renata Aprá Assessoria de Gabinete

11 de mar de 2009

Caetano Veloso pede que MV Bill concorra ao Senado



A Cidade de Deus, favela localizada no Rio de Janeiro, recebeu, no ultimo dia 01, vários artistas em comemoração dos 444 anos da cidade, e o ilustre morador da favela, Mv Bill, um dos fundadores da CUFA fez as honras da casa. Dentre os artistas, quem compareceu foi Caetano Veloso, que durante sua performance, argumentou sobre a importância das ações da CUFA – Central Única das Favelas – dentro das favelas espalhadas pelo Brasil. “Essas ações são importantes para a humanização da população carente” – disse ele. Ressaltando a postura do rapper MV Bill, que o convidou a participar da festa, Caetano ainda sugeriu: “MV Bill deve candidatar-se a Senador da República nas próximas eleições”.

10 de mar de 2009

Encontro Estadual da Cufa; descentralizar é dialogar!

Por: Cíntia Michelli

Foi realizado neste domingo (08/03) o 1° Encontro Estadual da CUFA (Central Única das Favelas) na cidade de Sinop, o encontro teve a abertura ás 9hs na sede da Casa Brasil em anexo a Unemat com a fala do coordenador da CUFA de Sinop, Anderson Maciel, que expôs as pautas a serem discutidas. O encontro que estava previsto de ser aberto pelo prefeito Juarez Costa, mas o mesmo não compareceu e nem mesmo ligou avisando o motivo de não ter vindo. Porém a Diretora de Juventude Ana Paula esteve presente e disse que iria repassar ao prefeito tudo o que foi debatido no encontro.
Coord. Cufa MT, Paulo Ávila, Ana Paula Diretora de Juventude de Sinop e o Coord. da CUFA Sinop Anderson Maciel

Estiveram presentes o coordenador da CUFA Mato Grosso Paulo Ávila, Ana Paula que estava representando o prefeito de Sinop, e os coordenadores da cidade de Colider, Adriano Noquele, Peixoto de Azevedo, Gerlan, Confresa, Leandro Nascimento, Alta Floresta, Patrícia, Rondonópolis, Simone e o sr° Helmir Crispiniano, Presidente Associação Moradores do Bairro Jardim Jequitibás, todos como objetivo de discutir melhorias para a tomada de decisões das ações realizadas pelas CUFAS no Estado.

Coordenadores e integrantes da CUFA

Com a fala Ana Paula, Diretora de Juventude de Sinop, integrada a Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude, onde no ato estava representando o prefeito de Sinop, relata a necessidade da quebra do pré conceito entre as culturas, e que esta muito lisonjeada com o trabalho da CUFA que vem cada dia rompendo estes paradigmas existentes não só na cidade mas como em toda a região, e colocou a prefeitura a disposição para tudo que a CUFA necessitar, esta disposta a auxiliar nos projetos tanto apresentados como a serem realizados com o intuito de direta e indiretamente atingir toda a população jovem.

No encontro os presentes abordaram os seguintes temas;

. Apresentação CUFISTAS Mato-grossenses;
. Independência jurídica de cada CUFA;
. Representação da CUFA no Conselho Estadual de Cultura;
. Criação Bancada Parlamentar Estadual da CUFA;
. Comunicação e seu poder para o sucesso;
. LIIBRA – Liga Internacional de Basquete de Rua – Circuito Mato Grosso;
. Calendário Prévias Festival Consciência Hip Hop;
. CUFA e sua vascularização no Mato Grosso;
. Conceitos Políticos da CUFA;
. Cotas para brancos na CUFA;

Coordenadores e integrantes da CUFA Mato Grosso

Os integrantes da CUFA de Sinop se sentiram lisonjeados em receber o encontro estadual na cidade, Anderson Maciel, em nome do grupo externou que este encontro é para descentralizar e trazer o olhar estadual para cada base, “sabemos o quanto é importante estarmos no interior, com o olhar dos poderes, e esse encontro só vem fortalecer ainda mais as nossas bases no Estado, e ora vista que outras cidades que realizarem este encontro também irão ganhar e muito a visibilidade estadual”, salientou Anderson.

8 de mar de 2009

Grito Rock Abala Noite Sinopense

Por: Cíntia Michelli

Aconteceu na noite deste sábado (07) às 21hs a tão esperada 2° edição do Grito Rock em Sinop, fomentando cada vez mai o fortalecimento e a cadeia produtividade de músicas brasileira, estreitada a rede de contatos do Circuito Fora do Eixo não só no município como em todo o país e até mesmo no mundo, difundindo a cultura urbana baseada na arte independente.

O maior evento da América Latina foi aberto com a apresentação do grupo de dança Swingue Mania da cidade de Sinop com carisma e desenvoltura o tão conhecido Axé, apresentado pelos alunos da Cia de Dança Swingue Mania, logo em seguida os B’boys invadiram o palco apresentando a performance da dança de breaking mostrando uma mistura de vários estilos o grupo Expressão Suburbana c.o mostra que o rap é uma união do ritmo com a poesia, mostrando a realidade das ruas Sinopenses e um meio dos jovens da periferia se aproximem de deus com suas letras do estilo Gangsta Gospel.

SHOW GRUPO EXPRESSÃO SUBURBANA C.O (SINOP-MT)

RODA LIVRE DE B.BOYS DE SINOP (B.BOY LAGARTIXA)


A banda Aoxin de Cuiabá, que neste ano vem realizando uma turnê no Brasil apresentando-se em todas as edições do grito rock se tornou uma das bandas mais conceituadas da região, abalando o público presente com o seu estilo hard care e prosf-harde care tirando todos fora do chão, com suas músicas de autorias própria com repercussão mundial baseadas em fatos reais e retrospectivas de fatos ocorridos no nosso dia-a-dia.

Já a banda Neuras da cidade de Sinop em sua 1° participação no Grito Rock superou as expectativas com sua mensagem de diversão e reflexão no momento social em que vivemos, logo após a banda Sangue nos Olhos levou a galera a loucura com o seu estilo rad core e metal, diferentemente da banda Menorah que levou o público a depressão músical com o seu estilo trash metal passando a mensagem de uma visão do mundo mais amplo e cheio de paz e por fim encerrando com chave de ouro o evento a banda InCrise que se apresentou em Sinop com estilo diversificado, a banda que detonou no na edição do Grito Rock em Cuiabá, abalou as estruturas do Pasinha. (SHOW DE ROCK, O QUE NÃO PODERIA FALTAR NO EVENTO)

O Coordenador da Cufa, Anderson Maciel, e organizador do evento em Sinop disse que este ano o evento superou as expectativas, “a galera foi ao delírio, com a forma diferente do hiffs das guitarras, as apresentações de artes integradas levou ao público o que Sinop tem de cultura, e ainda abrindo um elo maior de participação, sem incidentes, temos só que agradecer e já deixar aberto o convite para o evento que com certeza será realizado ano que vem, e vai vir com força total” salientou.

Esta foi a segunda edição do Grito Rock em Sinop, que trás um evolução geral de músicas e artistas, que estão se destacando em todo o Brasil. Um verdadeira torça de moeda social.

7 de mar de 2009

Evento Mulheres em Cena é adiado

Por: Cíntia Michelli


O evento que estava previsto para ser realizado neste sábado (07/03) pelo projeto Maria Maria da CUFA (Central ùnica das Favelas) foi adiado devido as más condições do tempo, o mesmo será realizado no dia 28 de março de 2009 no CRAS (Centro de Referencia de Ação Social) situado no bairro jardim boa vista em Sinop.

6 de mar de 2009

Campanha: Cufa Unida Contra a Dengue





A Central Única das Favelas preocupada com a grande infestação de Dengue em todo o país ajuda na conscientização e lança campanha preventiva; Cufa Unida Contra a Dengue.

A dengue é uma doença que tem matado milhares de pessoas todos os anos e vem preocupando as autoridades públicas, o mosquito Aedes que transmite a doença é um mosquito inteligente e urbano, encontrado somente aonde tem grande quantidade de pessoas.

Um ovo do Aedes pode demorar até dois anos para chocar, ou seja, um ovo botado há dois anos atrás ao receber um pingo de água somente, pode descascar e tornar um transmissor da doença. Uma fêmea bota em torno 300 ovos durante sua vida, porém a inteligência é grande, pois ela coloca 30 ovos em cada local sendo assim a possibilidade de pelo menos um ovo descascar e tornar um transmissor é muito grande.

Tomem cuidado a Dengue mata.

Por Leandro Nascimento

"A favela também é gay"

Celso Athayde Conselheiro e Fundador da CUFA a Esquerda e a Direita o Presidente Nacional da CUFA - Danilo Bitencourt

“A favela brasileira também é gay”, afirma Danillo Bittencourt, presidente da Central Única de Favelas (CUFA), organização civil sem fins lucrativos, que busca promover a integração e a inclusão social das comunidades da periferia. Gay e militante político, Danillo tem levantado a bandeira da diversidade sexual à organização, desde que assumiu o posto, em outubro do ano passado. Nos últimos meses, vários foram os passos concretos tomados nessa direção: a CUFA se tornou parceira da campanha Não Homofobia, anunciou a realização de um censo gay nas favelas e vem debatendo, através de um fórum na Internet, a criação de um grupo de rap formado exclusivamente por homossexuais – o Gangsta G.

“Aderir à campanha Não Homofobia é assumir um compromisso com a diversidade que, também, existe dentro das favelas. Com esse apoio estamos voltando nosso olhar para a diversidade. Assim como há negros em favelas, há brancos, há mulheres e há homossexuais”, explica Danillo.

O presidente da CUFA justifica em números a adesão da organização ao Projeto de Lei da Câmara 122/2006, que torna crime a homofobia: segundo dados do Grupo Gay da Bahia, somente em 2006, 88 homossexuais foram assassinados no país, sendo 61% gays, 37% travestis e 2% lésbicas. “Isso coloca o Brasil entre os campeões mundiais de crimes gerados pela homofobia. Ter lei para criminalizar algo é informar que somos homofóbicos, que precisamos de uma opção jurídica para nos defender”, destaca.

O rapper MV Bill, um dos fundadores da CUFA, também se somou à campanha, aderindo ao abaixo-assinado na Internet. No texto que publicou no site declarando seu apoio, o rapper chamou atenção para o fato de que as pessoas têm grande dificuldade em aceitar a homossexualidade e destacou que o preconceito pode ser multiplicado dependendo da realidade social do indivíduo: “Piora se for preto, aumenta se for pobre e isola se for da favela”, assevera.
Reconhecendo haver contradições no interior da própria cultura hip hop, que se apresenta como a principal forma de expressão da CUFA, MV Bill ressaltou que o movimento “luta contra o preconceito, mas escorrega ao lidar com a homossexualidade e a questão de gênero”. Assuntos que, por sua vez, serão abordados no documentário sobre minorias vítimas de preconceito, que o rapper está atualmente finalizando. No filme, serão exibidas imagens gravadas durante a 13ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro, realizada em outubro de 2008 em Copacabana.

Para Danillo, a escolha de seu nome para a presidência nacional da organização já foi, em si, um grande passo: “Acredito que, a partir daí, novos olhares se voltarão para o movimento e começaremos a pensar, no seio de nós mesmos, que existem pessoas com orientações diferentes das nossas ou da publicizada como ‘norma’ pela sociedade”.

É também o presidente da organização quem revela os planos do produtor Celso Athayde, outro fundador da CUFA, de lançar um grupo de rap homossexual. O Gangsta G, que acabou se tornando alvo de debate em um fórum na Internet, dividindo opiniões: enquanto alguns se mostram simpáticos à proposta, outros a rejeitam enfaticamente, indicando a existência de uma cultura fortemente machista e homofóbica.

Celso Athayde, no entanto, acredita que esta é uma boa oportunidade para o hip hop, que está comprometido com a luta por igualdade e com o fim dos preconceitos, exercer seu papel: “Eu não tenho medo de ser criticado. Medo eu tenho de um dia perder a coragem de ser um realizador e passar para o lado dos críticos depressivos, isso assim, seria o meu fim” desabafa o produtor, em entrevista ao site da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Nos Estados Unidos, cenário que aparentemente serviu de inspiração para a criação do Gangsta G, a banda de hip hop Rainbow Flava, de São Francisco, já mostrou que homossexualidade também pode rimar com rap. O grupo, criado em 1998, esteve nas paradas de sucesso no país e abriu caminho para um movimento mais amplo, batizado de “Homo Hop”, que busca conciliar hip hop e diversidade sexual. Uma das precursoras desse movimento, a organização internacional Phat Family hoje se dedica a produzir músicas e a promover eventos nos quais se apresentam rappers LGBT, tanto nos EUA como na Europa.

Mas enquanto o Gangsta G é, no Brasil, um projeto ainda de longo prazo, a CUFA está se mobilizando para, este ano, mapear a homossexualidade nas favelas de algumas das principais capitais do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Brasília. Será a primeira pesquisa realizada no Brasil com o intuito de identificar quantos são e como vivem os gays na periferia dessas cidades. Com a sondagem, a organização pretende observar como estão organizados os/as homossexuais nas favelas e quais os tipos de preconceitos aos quais estão submetidos. Os questionários já estão sendo elaborados por sociólogos e outros profissionais.

Para Danillo, as informações obtidas através da pesquisa serão valiosas, pois poderão ajudar na elaboração de políticas públicas. “Enxergar a realidade dos e das homossexuais nas favelas brasileiras é o primeiro passo para mudanças”, afirma, acrescentando que “enquanto existirem cidadãos cujos direitos fundamentais não sejam respeitados em razão de discriminação por orientação sexual, raça, etnia, idade, credo religioso ou opinião política, não se poderá afirmar que a sociedade brasileira seja justa, igualitária, democrática e tolerante. Estamos construindo uma cultura de paz nas favelas de um Brasil que também é gay!”.

Em 2007, uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indagou aos entrevistados “Qual a sua relação com a pessoa responsável pelo domicílio?”. Mesmo a questão sendo considerada pouco objetiva por organizações que defendem os direitos LGBT, a sondagem, realizada apenas em municípios de até 170 mil habitantes, apontou haver cerca de 17 mil casais formados por pessoas do mesmo sexo, vivendo sob o mesmo teto. A enquête apontou que 0,02% dos homens forma par com outros homens, cifra que somou 0,01% entre as mulheres, segundo dados divulgados pelo jornal Correio Braziliense, em 28/12/2008.

5 de mar de 2009

Grito Rock: Sábado Sinop será a estrela do Rock no Estado

Por: Cíntia Michelli

O grito Rock vem à Sinop com o objetivo de fortalecer ainda mais a cadeia produtiva da música independente brasileira, estimulando a circulação dos agentes atuantes no setor, assim como estreitando a rede de contatos do Circuito Fora do Eixo em todo o país.

Segundo Rafael Aparecido Pascoal representante do Espaço Cubo da cidade de Sinop, a união das bandas serve para maior interação entre as culturas de vários ritmos e estilo de músicas, "viabilizando maior inclusão na classe social e obtendo maior crescimento artístico tanto na região como também em todos os países, fortalecendo não somente o rock e sim a mistura de diversas culturas, frisando a integração de bandas em prol as artes independentes", disse rafael.

O evento contará com a participação de diversos estilos como; show de rap com expressão suburbana; o grupo de dança Suingue Mania, banda Incrise, Sangue no Olho, Menorah, Aoxin, Nornal Alice, Neuras todas vindas de Cuiabá fortalecendo as artes integradas.

Grito Rock Mostrará Expressividade Suburbana

Por: Cíntia Michelli


No intervalo de cada apresentação das bandas de Rock, durante o evento Grito Rock em Sinop terá a Expressão Suburbana de Artes Integradas.

Os b’boys e as b’girls (dançarinos de breaking) irão invadir o palco apresentando sua dança , sendo uma dança moderna, que leva uma mistura de passos de capoeira, ginástica olímpica, balé clássico e mímica.

Também terá o show de rap com Expressão Suburbana c.o ; rap é uma união do ritmo com a poesia, isto é, música que fala da realidade ritmada. E por fim o grupo de dança Suingue Mania, vai mostrar no sapatinho como se dança axé em Sinop.

Lembrando que todas as artes integradas são desenvolvidas pela Cufa de Sinop (Central Única das Favela). As bandas de Rock que passará pelo palco na noite do próximo sábado no Ginásio Pasinha são; InCrise, Sangue no Olho, Menorah, Aoxin, Nornal Alice, Neuras.

Maria Maria entra em cena neste sábado

Por: Cíntia Michelli

Está confirmado para este sábado (07/03) ás 14hs a realização do evento “Mulheres em Cena”, uma programação desenvolvida pelo Maria Maria projeto da CUFA ( Central Única das Favelas de Sinop) em parceria com a Secretária de Ação Social do municipio Sinop.


O evento tem como objetivo proporcionar as mulheres, sejam elas crianças, adolescentes, jovens e adultas, momento de descontração, reflexão e lazer, visando o seu papel no dia-a-dia perante a sociedade, e principalmente na importância de seu protagonismo feminino, estimulando a participação nos processos políticos e na sua ocupação de espaço.

Também no decorrer do evento será feita doações de roupas as mulheres presentes adquiridas pelas ações da CUFA, para mais informações confiram o cronograma de Programação.
Cronograma da Programação
Sábado, 07 de Março de 2009

Palestras
14h00 – 14h30min
Renata Maluf – Mulher Cultura

14h30 - 15h00
Leozenir Severo – Protagonismo Sócio – Político Femenino

Abertura

15h00min
Primeira Dama Ivone Costa

Apresentações

15h20min - 15h50min
Suingue Mania (Grupo de dança)

16h10min – 17h00
Show Maiara Regina (Cantora da Igreja Renovada)

Show Mc Thaynara e Roda de Breaking (encerramento)

Local:Rua Benedito Nogueira, esquina com a rua 08 s/n, na sede do CRAS ( Centro de Referencia Ação Social).
Inicio: ás 14:00hs
Encerramento: às 17hs

4 de mar de 2009

Coletiva de imprensa: Cufa, Grito Rock e Maria Maria definem estratégias para fim de semana

Por Cíntia Michelli

Aconteceu hoje (03.03) na sede da CUFA (Central Única das Favelas de Sinop) por volta das 08hs, uma coletiva de imprensa onde foram definidas e confirmadas o realização dos eventos para este final de semana na cidade.

A coletiva foi aberta com a apresentação da mesa, e teve início com a fala da integrante Patrícia Soares Assunção a qual é uma das que esta à frente do projeto Maria Maria, ela que expôs maiores informações sobre o evento "Mulheres em Cena", que será realizado neste sábado dia 07 de março às 14hs, no CRAS (Centro de Referencia Ação Social), o mesmo contará com apresentações artísticas e palestras estimulando a participações das mulheres nos processos políticos de decisões e na ocupação de espaço.

Em seguida com a fala Rafael Aparecido Pascoal representante do Rock e do Espaço Cubo em Sinop, onde falou sobre a realização do Grito Rock um dos maiores eventos da America Latina onde friza a integração de bandas em prol as artes independentes, que será realizado neste dia 07 de março a partir das 20hs no Ginásio Olímpico José Carlos Pasa.

Anderson Maciel coordenador da cufa

E por fim o coordenador da CUFA, Anderson Maciel falou sobre a realização do 1° encontro Estadual da CUFA em Sinop que acontecerá no dia 08 de março (domingo) nas dependências da Casa Brasil com a abertura prevista às 08hs da manhã, onde serão discutidas melhores estratégias nas tomadas de decisões de suas ações a serem realizadas, principalmente no que tange fortalecimento regional e municipal.

3 de mar de 2009

Caetano pede a MV Bill que concorra ao Senado


Na noite do dia 01 de março, a Cidade de Deus foi palco de uma grande festa de comemoração pelos 444 anos da cidade do Rio de Janeiro. O cantor Caetano Veloso foi uma das grandes atrações da noite, que contou com apresentações de outros ícones da nossa música.


Durante sua performance, Caetano argumentou sobre a importância das ações da CUFA – Central Única das Favelas – dentro das favelas espalhadas pelo Brasil. “Essas ações são importantes para a humanização da população carente” – disse ele. Ressaltando a postura do rapper MV Bill, que o convidou a participar da festa, Caetano ainda sugeriu: “MV Bill deve candidatar-se a Senador da República nas próximas eleições”.

1 de mar de 2009

MV Bill faz apresentação em casa em comemoração aos 444 anos do Rio de Janeiro

Por: Filipi Santos
O rapper MV Bill subiu no palco bastante a vontade, afinal ele estava se apresentando em casa. Bill que é morador da Cidade de Deus está muito satisfeito com esta fase de transição que a favela passa. Quando perguntado sobre como se sente em fazer um show dentro da comunidade onde vive ele diz: “esse show é importante por conta do momento de tranqüilidade que a Cidade de Deus está passando. Por ser morador da comunidade e participar das ações que a CUFA promove, me sinto muito feliz por esta fazendo parte deste evento”, responde o rapper.

Mv Bill e sua irmã Kmilla

A apresentadora e também rapper Nega Gizza foi convidada ao palco para fazer uma participação junto com MV Bill e sua irmã Camila.Todas as tribos estavam reunidas no show da CDD, e todos curtiram em perfeita harmonia.

Nega Gizza - Rapper e Presidente da LIIBRA - Liga Internacional de Basquete de Rua



Antes de terminar sua apresentação o rapper ressaltou a importância das atividades da CUFA, que proporciona aos jovens a possibilidade de ter uma vida melhor, longe da criminalidade. Em seguida Bill chamou ao palco Caetano Veloso, que foi recebido com uma multidão de aplausos.

Prefeitura cria Fórum de Cultura da administração municipal

Posteriormente a mobilização da Classe Cultural de Sinop, onde resultou na criação do Fórum Permanente de Cultura de Sinop, bem como na inserção do município, na próxima gestão do Conselho Estadual de Cultura, a Secretaria de Diversidade Cultural, criada no inicio da recém empossada Gestão Municipal, no próximo dia 03 de março, realizará no Anfiteatro da Unemat, o I Fórum de Cultura de Sinop.
O evento vem com intuito de apresentar à toda comunidade sinopense as ações culturais, planejadas a partir do Plano de Governo da gestão 2009/2012, e como essas ações serão desenvolvidas pela secretaria.
Serão abordadas discussões importantes para a massificação do profissionalismo cultural da cidade, tais como: Cadastramento cultural; Lei de incentivo à cultura; apresentação e esclarecimento das Associações de Cultura existentes e cadastradas na secretaria; caixa de sugestões e pedidos; apresentação de cursos que acontecerão a partir da secretaria; ações culturais referentes ao artesanato e a cultura popular; entre outros assuntos.
Toda população pode se fazer presente para contribuir nesse momento histórico do município.