14 de mai de 2007

1º Festival de Cinema na Floresta dá prêmio ao Demo-clipe “Vanguarda Hip Hop” de Linha Dura e Dj Taba.

Fonte: Pack Nolé

Agostinho Bizinoto, fundador do Teatro Experimental de Alta Floresta, grupo de agitação cultural em atividade há quase 20 anos, força centrípeda das movimentações culturais na região teve a iniciativa de começar um processo de formação de realizadores audiovisuais pelo norte do estado.

Em conjunto com figuras já carimadas do audiovisual mato-grossense, como Amauri Tangará e Maria de Fátima Mendes (Tati), organizaram a programação do 1º Festival de Cinema na Floresta. Na produção a equipe afiada do Teatro e também da Editora EGM, outro empreendimento de Agostinho e sua esposa, Elisa Gomes.

Além destes, o coordenador de cultura do município, Ronaldo Freitas, integra também a equipe que reúne ao todo cerca de 15 colaboradores. A programação desta primeira edição do Festival apresentou ao público alto-florestense mostras de vídeos, curtas e longas-metragem, oficina de realização audiovisual e seminários durante a semana de 06 a 12 deste mês.

A Próxima Cena foi convidada para integrar a programação de vídeos da mostra levando suas produções independentes para compartilhar com o público alternativas de produção sem recursos. Outro coletivo cuiabano que também integra a programação é a orte Seco Produções.

A idéia de levar a Próxima Cena ao festival foi mostrar ao público alto-florestense e aos futuros realizadores audiovisuais do norte do estado a experiência de um grupo que realiza constantes produções sem recursos públicos nem estrutura própria. A Próxima Cena trouxe à Alta Floresta 07 vídeos realizados sem recursos públicos ou edital de incentivo em pouco mais de 5 meses, mesmo o coletivo não possuindo nem câmera muito menos ilha de edição.

Nesse meio, estava o demo-clipe de Linha Dura e Dj Taba “Vanguarda Hip-Hop”, vencedor na categoria vídeo, exibido dia 08/05, terça-Feira.

Quem também desembarcou na floresta foi Eduardo Ferreira d’A Fábrika e Overmundo, que realizou a palestra “Mídias Alternativas” na segunda feira, mesma data da estréia de seu vídeo, Eunóia. A AMAV/ABD-MT também esteve representada com a presença de Paulo Traven, diretor da entidade e também do MISC – Museu da Imagem e do Som de Cuiabá.

A programação trouxe também uma palestra bastante aguardada pelo público do festival, “Cinema Fora do Eixo”, tema este abordado na tarde de quinta, pelo cineasta Geraldo Moraes que é presidente do Congresso Brasileiro de Cinema. Na categoria curta, o primeiro colocado foi “Comprometendo a Atuação”, de Bruno Bini e na longa, ficou “Narradores de Javé” de Eliane Caffé.
Para quem ainda não viu o “Vanguarda Hip Hop” :

Nenhum comentário: