11 de mai de 2007

FALSA ABOLIÇÃO


Como forma de protesto a Cultura Negra de Sinop ira mostrar suas artes culturais em formas sócias, através do Hip Hop na Comunidade, onde a CUFA – Central Única das Favelas em parceria com Grupo Pagode Sacolejo, Capoeira Acalf, Hip Hop Sinopense, Axé e Samba rytmw Quente e Projeto Criança Feliz, Rapper Higor e Banda BelaDona, e Banda de Rock Humanóides, apresentarão seus dotes no próximo sábado, dia 12/05, a partir das 14:00 horas, no Centro de Múltiplo Uso do Bairro Menino Jesus, abrangendo grandes Bairros com São Cristóvão, América e Umuarama.

Em 13 de maio de 1888, o governo imperial rende-se às pressões, e a princesa Isabel assina a Lei Áurea, que extingue a escravidão no Brasil.

Libertação que é de conhecimento de todos que na verdade nunca aconteceu, prova disto todos teremos, se mergulharmos na desigualdade social brasileira e na trajetória dos negros do navio negreiro à invisibilidade social.

Zumbi dos Palmares é o maior ícone da resistência negra ao escravismo e de sua luta por liberdade. Ele é um símbolo para os negros de um País a um só tempo social e racialmente excludente e tão falto de heróis. Deus da Guerra”, “Fantasma Imortal” ou “Morto Vivo”. Seja qual for a tradução correta do nome Zumbi, o seu significado para a história do Brasil e para o movimento negro é praticamente unânime.

A data oficial de seu assassinato, 20 de novembro, foi transformada em Dia Nacional da Consciência Negra pelo Movimento Negro Unificado em 1978. Um dos objetivos declarados era opor o 20 de novembro ao 13 de maio, que marca a abolição da escravatura pela princesa Isabel.

O Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro, é um protesto que denuncia a falsa abolição da escravatura em 13 de maio de 1888, dia este então, onde realmente é se comemorado DIA VOLTADO PARA NÓS NEGROS.

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa matérida ficou foda, isso é CUFA.

Parabéns

Anônimo disse...

O Título já diz tudo. "Falsa Abolição''.
Por mais que existam documentos que relatam a liberdade da escravatura no Brasil, somos ainda escravos, não só do sistema em que vivemos, como também escravos de uma política discriminadora.
A Desigualdade social surge assim desse contexto histórico, e se repercute nos tempos de hoje na sociedade capitalista em que vivemos.
A culpa está no sistema e não em nós. Infelizmente somos alienados a ele, e conseguentemente aceitamos tudo o que nos é imposto.
Mas este fato está para mudar; A CUFA está ae pra isso.
Fazendo do nosso jeito. È assim que alcansaremos nossos abjetivos.


Adorei as matérias do Blog...
Bem informativas....


Ass: Simone Ribeiro
cherry_halen@hotmail.com

Abraços.