21 de mai de 2009

Confresa Quer Cultura

Produtores Culturais articulam manifestação para criação de um departamento específico

Por Fernanda Quevedo
Fotos de Leandro Nascimento

funcionários da Prefeitura dificultando a mobilização

Os produtores Culturais do município de Confresa estão se mobilizando desde inicio do mês, em uma campanha batizada de “Confresa quer Cultura”. O fato é que desde que Gapsar Lazari, assumiu a prefeitura, nenhuma pasta direcionada a Cultura foi criada, e concomitantemente, nenhum recurso pode ser destinado a projetos culturais.

A campanha tem o apoio do vice-governador do Estado, Silval Barbosa (veja o vídeo AQUI!), que em entrevista, declarou que o Estado tem vários incentivos e acredita que uma pasta da Cultura é de fundamental importância social.

Quem também apóia a campanha é o Secretário Estadual de Esporte e Lazer, Baiano Filho: “Gaspar Lazari (PPS) é uma pessoa que começou administrar agora e que é muito inteligente para entender essa mobilização e que com certeza vai recolocar a pasta da Cultura”, afirma o Secretário.

A mobilizaçã
o:

logomarca da campamnha

Na ultima sexta-feira (15) a mobilização dos produtores culturais de Confresa se intensificou, com panfletagem nas ruas da cidade de Confresa, e no evento no Point Ball Sport Club onde esperava a chegada do Governador e sua comitiva.

Foi colocada uma faixa com os seguintes dizeres: “Governador é justo Confresa não ter Cultura? Confresa quer Cultura”, eo material de divulgação explicava a importância da Cultura e o importante trabalho que o Governo do Estado vem dando através dos incentivos, mas, porém Confresa está impossibilitada de receber esses incentivos, por falta da pasta especifica, do fórum de cultura e do conselho municipal de cultura.

A faixa, porém, foi arrancada pelos funcionários da prefeitura antes mesmo do governador chegar, após os integrantes do movimento “Confresa Quer Cultura” se negarem retirar a mesma do local: “o evento é público toda a população pode participar e a nossa movimentação é pacifica, não vamos retirar a faixa, pois estamos buscando um direito negado”, disse Aurélio Coelho um dos integrantes da mobilização.

“A mobilização foi pacífica, e todos buscam um mesmo ideal, o fortalecimento Cultural de Confresa, e não só do nosso município, mas também da região. Em reunião com o Silval (vice-governador) ele mesmo afirmou que essa região tem peculiaridades muitos interessantes de serem trabalhadas e que o governo interiorizou a cultura através de vários projetos, basta nos organizarmos como pessoas civilizadas que somos e buscarmos um entendimento. Esperamos que o prefeito realmente entenda o que queremos e venha somar conosco”, disse Leandro Nascimento, coordenador da Central Única das Favelas em Confresa.

Nenhum comentário: