24 de mar de 2006

Presidente Lula recebe MV BILL


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu hoje do rapper MV Bill o DVD do documentário Falcão - Meninos do tráfico, de autoria do músico e de Celso Athayde, da ONG Central Única de Favelas (CUFA). Lula também foi presenteado com o livro sobre o documentário.As imagens, apresentadas pelo Fantástico no último domingo, mostram a rotina de jovens envolvidos com o tráfico de drogas em várias cidades do País. Em 2003, a exibição foi cancelada pelos responsáveis pelo programa, que alegaram questões de foro íntimo.No Palácio do Planalto, Bill afirmou conhecer as ações do governo na área social, mas defendeu políticas públicas mais fortes, para que cheguem às pessoas.- Parece que está caindo a ficha na sociedade para os problemas sociais - disse.- Se a gente continuar produzindo esse tipo de juventude, a gente vai inviabilizar o futuro do Brasil - disse o produtor Celso Athayde.As políticas públicas, para o rapper, devem envolver "a estruturação da família, a melhoria no ensino, na educação, na cultura e no atendimento à saúde. A pobreza precisa ter mais acesso à informação, às transformações que ocorrem no mundo e receberem mais oportunidades na sociedade".Ao deixar o gabinete do presidente, Bill reiterou que apenas uma das crianças no documentário ainda está viva, "porque está presa", e agora ela é um outro tipo de vítima, no caso "de um modelo social discriminatório, que deveria ter começado a se desestruturar logo depois da abolição da escravatura".O filme tem previsão de chegar aos cinemas em 12 de outubro, segundo informa a assessoria da organização civil Central Única das Favelas (Cufa), responsável pela produção.O especial foi editado a partir de 90 horas de imagens, gravadas ao longo de seis anos. Os personagens são jovens envolvidos com o tráfico, que trabalham como olheiros, avisando sobre a presença da polícia. Em três meses de filmagens, 14 dos personagens já haviam morrido.

PARA SABER MAIS SOBRE FALCÃO ACESSE AQUI E ACESSE A COMUNIDADE NO ORKUT OFICIAL DE FALCÃO - AQUI

FONTE: Redação Terra - O Globo

Nenhum comentário: