27 de jun de 2008

Um balanço das etapas cariocas da LIBBRA 2008

Fonte: www.cufa.org.br

A final da Liga Brasileira de Basquete de Rua 2008 está bem próxima e pra deixar todo mundo com gostinho de quero mais, vamos relembrar alguns bons momentos.
Durante toda a LIBBRA, só as bolas caíram, porque no quesito animação, a platéia realmente deu show. Foram muitas coreografias, e o som de “Crank that superman”, do grupo Souljah Boy, vai deixar boas lembranças. O público dançou sem parar todas as mixagens comandadas pelos DJs em suas picapes.
No quesito coreografia, muito homem ficou de queixo caído com nossas charmosas Cufetes. Elas requebraram muito ao som de Sell me Candy, da cantora Rihanna, música escolhida como tema para a coreografia da CUFA.
Tivemos várias participações especiais e eventos que marcaram o “Templo do Basquete de Rua”. Exemplo disso foi a equipe das tranças afro, que vieram de São Paulo para deixar os cabelos dos cariocas mais estilosos.
Nos intervalos dos jogos, a quadra teve um pouco de tudo. Apresentaram-se capoeiristas, B-Girls e atores da Cia. de Teatro Tumulto, com o esquete “Bem-Me-Quer”. Nas batalhas, os B-Boys mostraram sua ginga e seus corpos quase elásticos na luta pelas vagas nas finais, e os MCs deixaram claras as suas opiniões e toda sua habilidade com as rimas.

Fora da quadra, outra competição aconteceu. Os meninos do Skate arriscaram manobras na modalidade OPEN, mostrando habilidade ao em cima de duas caixas de madeira com cantoneira. Da arena do Skate saíram 16 duplas classificadas para competir em São Paulo.
Voltando ao mundo do basquete, as bolas não pararam um só minuto. Os basqueteiros se apresentaram sempre com muito estilo, passando a bola por baixo das pernas dos adversários, enterrando a bola na cesta ou arriscando arremessos do meio da quadra. Meninos e meninas do Basquete de Rua fizeram a quadra ficar pequena na etapa classificatória, onde oito Estados estiveram presentes. Além dos visitantes de fora do Estado, times de vários municípios fluminenses e de vários bairros cariocas (Zona Oeste, Zona Sul e Zona Norte) conviveram no território da bola laranja, o Viaduto Negrão de Lima, no bairro de Madureira.
Dentre os ilustres, além da presença de personalidades políticas, tais como o Ministro Edson Santos, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), tivemos a honra de trazer ao viaduto os precursores do Basquete de Rua, os famosíssimos Harlem Globetrotters, que quase levaram os presentes à loucura, com dribles e cestas fantásticas.

Toda essa festa não ficou de fora dos cronogramas das emissoras de televisão. Canais abertos e fechados cobriram o evento, além das revistas de Skate, que vieram acompanhar de perto o inédito campeonato corrido na LIBBRA 2008. Outra atração bastante especial, que também deu um ar de abrigo da cultura urbana ao Viaduto, foi o colorido dos grafitteiros.

E não foi só isso: o Viaduto de Madureira serviu de cenário para a gravação de um videoclipe que vai ao ar no programa Criança Esperança deste ano. Nele, MV Bill e Nega Gizza cantam o hino da LIBBRA.
Com tantas realizações, são enormes as expectativas para a fase final da LIBBRA 2008, que vai acontecer nos dias 27 e 28 de junho, no Vale do Anhangabaú, sob o Viaduto do Chá, em São Paulo. Lá serão revelados os grandes campeões da Liga Brasileira de Basquete de Rua, os feras das quatro rodinhas e os batalhadores campeões (B-Boys e MCs). O fim-de-semana será de muita torcida, principalmente porque a CUFA levará vários ônibus de torcedores para Sampa!!
Mas, não fique triste se você não estiver lá. A partir do meio-dia do dia 28, a SPORTV irá transmitir a final da LIBBRA 2008, ao vivo, com toda a ginga das Cufetes, o colorido do graffiti, as bolas nas cestas e tudo o mais que o Hip Hop tem direito!!
Veja algumas fotos:




Confira mais informações no site http://www.libbra.com.br/

Até lá!!

Nenhum comentário: